Classificação de veículos

Classificação de veículos de acordo com o CTB. Aprenda hoje!

Você já deve ter ouvido algo sobre o assunto durante suas aulas preparatórias para a prova teórica do Detran, etapa obrigatória para obter a sua CNH. Depois disso, a classificação de veículos caiu no esquecimento, não é!? Ou, então, você é um futuro motorista e está buscando aprofundar-se em seus estudos.

Como usuário do trânsito, é importante sim que você tenha conhecimento sobre tudo o que lhe cerca. Não importa qual dos dois seja o seu caso.

Desta forma, para satisfazer a sua necessidade de aprender e, até mesmo relembrar, preparamos este conteúdo.

Por que passou a existir uma classificação de veículos dentro do CTB?

Com a expansão e enorme variedade de veículos existentes nas ruas, tornou-se impossível não haver uma organização. Suas finalidades são as mais diversas. Sendo assim, percebeu-se a necessidade de criar um regramento específico, que cada um deles deve respeitar.

O capítulo IX , seção I, art. 96 do Código de Trânsito Brasileiro, versa sobre essas disposições. 

A classificação de veículos, basicamente, divide-se em três frentes. É o que descobriremos na próxima seção do nosso artigo. Acompanhe!

Como pode ser a classificação de veículos?

Falávamos anteriormente que existem três possibilidades para a classificação de veículos, dentro do Código de Trânsito Brasileiro. 

Assim ficaram divididas, para que fosse feita a devida adequação de utilização, de acordo com a finalidade a que cada um deles propõe-se. Veja:

TRAÇÃO: força para que o veículo entre em movimento;

ESPÉCIE: tipo de veículo;

CATEGORIA: por sua finalidade.

Para ajudar-lhe a entender quais são os componentes de cada uma dessas classificações, confira as listas abaixo:

SÃO 5 OS ITENS DA CLASSIFICAÇÃO DE VEÍCULOS POR TRAÇÃO

  • automotor (possuem motor próprio);
  • elétrico (movimentam-se com a força elétrica);
  • de propulsão humana (dependem da força manual);
  • de tração animal (cavalos e bois são os mais comuns);
  • reboque ou semirreboque.

HÁ ALGUMAS DIVISÕES IMPORTANTES QUANTO À CLASSIFICAÇÃO DE VEÍCULOS POR ESPÉCIE

1 | PASSAGEIROS: bicicleta; ciclomotor; motoneta; motocicleta; triciclo; quadriciclo; automóvel; microônibus; ônibus; bonde; reboque ou semirreboque; e charrete.

2 | CARGA: motoneta; motocicleta; triciclo; quadriciclo; caminhonete; caminhão; reboque ou semirreboque; carroça; carro-de-mão; misto: camioneta; utilitário; e outros.

3 | COMPETIÇÃO;

4 | TRAÇÃO: caminhão-trator; trator de rodas; trator de esteiras; e trator misto.

5 |  ESPECIAL;

6 | COLEÇÃO.

O QUE SIGNIFICA CATEGORIA?

Os veículos podem dividir-se nas seguintes categorias:

Oficiais; de representação diplomática, de repartições consulares de carreira ou organismos internacionais acreditados junto ao Governo brasileiro; particulares; de aluguel; e de aprendizagem.

A IDENTIFICAÇÃO POR PLACAS MUDA DE ACORDO COM A CLASSIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS

Cada veículo tem sua própria identificação, para além das informações que constam nos documentos que ficam com o motorista. 

Enquanto que internamente há caracteres gravados no chassi ou no monobloco, as placas dianteira e traseira devidamente lacradas são responsáveis por fazer esse trabalho externamente. Dependendo da categoria do veículo, há mudanças significativas em suas cores.

Existe uma dimensão máxima dentro da classificação de veículos no CTB?

Sim!

A largura máxima pode atingir até 2,60 metros. Já a altura tem a permissão de chegar a 4,40 metros. O comprimento tem bastante variações, diferenciando-se de acordo com o tipo de veículo.

Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o CTB, que tal dar uma passadinha na Geração Seminovos e conferir os veículos que temos por aqui?

Temos os melhores carros e motos usados do mercado automotivo catarinense. Venha conhecer uma de nossas lojas e surpreenda-se com a qualidade do atendimento e dos produtos da Geração Seminovos.