fobia de dirigir comece a vence-la

Fobia de dirigir: 6 conselhos que irão lhe auxiliar a vencer o medo

No Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), mais de dois milhões de habilitados têm medo de tocar no volante. Desses, estima-se que 80% sejam mulheres. A amaxofobia, ou fobia de dirigir, ocorre por diversos motivos totalmente passíveis de identificação, tratamento e cura. 

Por vezes parece impossível superar o pavor. As mãos suam, as pernas tremem e o coração acelera. 

Porém, no seu íntimo, você sabe que precisa vencer tudo isso em prol de sua independência. 

Você chegou até aqui porque deseja modificar essa realidade e nós estamos prontos para lhe ajudar nessa caminhada. Confira os 6 conselhos que preparamos para você iniciar o seu processo de virada contra a fobia de dirigir.

1 | Não antecipe situações que, provavelmente, nunca irão acontecer

Espelhar para a sua vida acontecimentos que você presenciou ou dos quais teve notícia, é um mal que deve ser cortado dos seus pensamentos. Especialmente se tiverem relação com acidentes.

Um dos primeiros passos para eliminar a fobia de dirigir, é identificar os sintomas de ansiedade e procurar formas para driblá-lo.

2 | Busque dentro de si o que está por trás do sentimento

Compreender o agente causador do medo tornará a batalha mais certeira, porque você atacará diretamente a causa. Na maioria das vezes, ela é de cunho emocional.

Pode ser que você esteja se cobrando demais, ou que exista algum trauma relacionado ao trânsito. Não importa a razão, e sim ter noção do que ela representa e, se necessário, fazer um tratamento com profissionais como psicólogos e terapeutas.

3 | Se você já tem habilitação, comece aos poucos e vá aumentando a dose de prática no seu tempo

Esse é um conselho que cai muito bem aos ansiosos de plantão. Não se julgue ou se puna por não conseguir logo de cara sair dirigindo totalmente livre da insegurança.

Especialmente para os casos nos quais a fobia está presente, o processo pode ser mais lento. É assim mesmo, uma superação gradual cercada de pequenas vitórias diárias.

A prática leva à perfeição, já diz o ditado. 

4 | Deixe de lado as muletas

O pontapé inicial para você pegar no volante de vez e encarar o medo, está relacionado a deixar para trás aquelas pequenas desculpas que você sempre dá para si mesmo.

Abandone-as, não deixe-as dominar as suas ações. Descubra o quão prazeroso pode ser pegar a estrada e acelerar por aí.

5 | Se não conseguir vencer essa etapa sozinho, procure ajuda profissional

Casos brandos são totalmente superáveis com doses de autoconfiança.

Todavia, há pessoas que precisam ir mais a fundo e tratar o problema com o auxílio da ciência. Existem grupos especiais que, além de lhe ajudar com aulas de direção, disponibilizam profissionais capazes de curar sua dor psíquica. 

6 | Leia o livro chamado Vença o medo de dirigir

Um adicional bacana nesta sua fase é fazer a leitura do livro “Vença o Medo de Dirigir”, escrito pela psicóloga Neuza Corassa. Através do estudo de diversos casos, a escritora desenvolveu alguns métodos capazes de auxiliar o motorista a modificar a sua realidade relacionada à fobia.

Vale a leitura!

Nada de “síndrome do carro na garagem”, hoje você sairá daqui com uma ideia completamente diferente sobre o seu relacionamento com o trânsito.

Conquistar o seu primeiro carro ou trocar aquele que já está em sua casa é outra ferramenta de motivação. E aqui, na Geração Seminovos, você encontra o modelo perfeito para essa jornada. Acesse o site e confira!